informações

(11) 2965-2083

Exter News – Outubro 2019 – Edição 3

Ilustrado por Naiara F.P

Consumir produtos de modo responsável, reaproveitar os materiais, reciclar e recusar produtos que prejudicam o Meio Ambiente. Essas são ações de uma pessoa que apresenta consciência ambiental.

A coluna ECO&BIO surge, para que você reflita e mantenha seu compromisso com a natureza.

Contemporâneo, que quer dizer tempo atual, é o nome de outra coluna, que vai apresentar a cada edição um tipo de texto. Selecionamos a crônica, que é uma narrativa curta, geralmente produzida para meios de comunicação, por exemplo, jornais, revistas, etc; que trata de acontecimentos corriqueiros e está extremamente conectado ao contexto em que é produzido. Por isso, com o passar do tempo, ele perde sua “validade”, ou seja, fica fora do contexto.

Aproveite esta edição, para desenvolver a capacidade de atenção e de concentração. A leitura nos acalma, nos faz escrever bem, nos faz refletir. E na coluna Papo Cabeça, você será levado a pensar sobre inclusão escolar e pesquisa sobre células-tronco.

#destaque Irmã Dulce: 77 anos praticando o bem

SANTA ILUMINADA

Mayra Lima de Brito

Domingo, dia 13 de outubro, o Papa Francisco iniciou a celebração, recebendo relíquias de cinco canonizados.

O líder religioso ganhou uma pedra ametista com um pedaço do osso da costela de Irmã Dulce.

Uma brasileira fez a leitura de uma prece em português para os fiéis. Em seguida, o maestro José Maurício Moreira, que voltou a enxergar, após um milagre de Irmã Dulce, foi cumprimentado pelo Papa.

Na primeira quinzena de agosto de 2019, a professora aposentada Miralva Tito Moreno Oliveira, de 74 anos, estava se preparando para uma cirurgia de retirada de cálculos renais, quando recebeu a informação de que não havia mais a necessidade de ser operada. A aposentada recebeu a notícia de que os cálculos não estavam mais lá, após fazer o exame pré-operatório. A fé em Irmã Dulce foi um elemento primordial para sua cura.

Realmente, a fé tem um papel fundamental em nosso cotidiano,  ajudando-nos a superar os obstáculos.

Arthur, Fernanda, Gabriella e Letícia

Feira Cultural

 

Evento do ENSM (Externato Nossa Senhora Menina), que mostra o trabalho realizado pelas turmas, desde a Educação Infantil até o Ensino Médio.

O tema predominante deste ano foi Políticas Públicas.

Os trabalhos foram muito bem apresentados por todas as salas e todos que visitaram a exposição, saíram com muitos aprendizados.

Giovanni Cassiolato

João Pedro Pereira

Inclusão Escolar

Negar o ensino para crianças e jovens por qualquer motivo é crime, também é ilegal segregar os alunos em grupos que se diferenciam dos demais estudantes. A inclusão escolar visa à integração de todos, sem distinções e separações, para que os alunos com Necessidades Educacionais Especiais (NEE) compartilhem as mesmas experiências e aprendizados com os estudantes que não apresentam NEE.

No entanto, as escolas precisam estar preparadas para dar o suporte necessário a esses alunos, seja na infraestrutura da instituição (rampas, sinais, elevadores, entre outros) e, principalmente, na capacitação dos profissionais de ensino para esse tipo de acompanhamento.

O artigo 208 da Constituição Federal de 1988, diz que é dever do Estado garantir “atendimento educacional especializado aos portadores de deficiência, preferencialmente na rede regular de ensino”. O Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) também assegura esse direito a todos.

Extraordinário” de R. J. Palacio é um ótimo exemplo de obra literária sobre o tema Inclusão escolar, pois apresenta o ponto de vista de uma criança que, ciente de sua estranheza e de seu deslocamento no mundo, enfrenta muitos desafios na escola e cria um manifesto pela gentileza.

É preciso que haja uma transformação de inúmeras pessoas sem NEE, para que toda e qualquer pessoa com NEE, seja incluída.

“A inclusão não é só ser amigo de um deficiente, portador de alguma deficiência ou algo assim. É saber sentir no coração a verdadeira amizade. Essa é a nossa missão como cidadão”.

Giovanni Olivieri Cassiolato Pereira

#SERinclusivo

Modernidade, inovação, progresso e desafio. Tudo isso permeia as pesquisas com células-tronco.

Os tratamentos com células-tronco estão cada vez mais acessíveis e eficazes, por isso, o armazenamento, a multiplicação e a preservação dessas células são uma forma cada vez mais concreta de preservar a saúde das novas gerações.

Com o avanço da medicina, o tratamento e até mesmo a cura de doenças que hoje são consideradas incuráveis estão se tornando algo cada vez mais possível e palpável. Isso engloba desde condições mais simples, como queimaduras e fraturas, até diabetes, Alzheimer e autismo, por exemplo.

Dente de leite: uma fonte de possibilidades

Quando e como devo extrair?

Quanto mais cedo for feita a extração, mais jovens serão as células coletadas e melhores serão os resultados e a qualidade do material. Mas isso não significa que após a perda do primeiro dente de leite não se pode mais armazená-las.

Assim que o dente for removido, ele será encaminhado para o setor de pesquisa da empresa e será muito bem cuidado através de procedimentos que garantirão a qualidade e a multiplicação do material coletado.

Dessa forma, a criança poderá utilizar as células em mais de uma oportunidade, pois elas podem passar por mais de um processo de multiplicação e ficar armazenadas por um período indeterminado.

Colesterol alto

O colesterol é um tipo de gordura encontrada em nosso organismo importante para o seu funcionamento normal. É o componente estrutural das membranas celulares em nosso corpo e está presente no coração, cérebro, fígado, intestinos, músculos, nervos e pele. Nosso corpo usa o colesterol para produzir alguns hormônios, tais como vitamina D, testosterona, estrógeno, cortisol e ácidos biliares que ajudam na digestão das gorduras.

Para diminuir o colesterol deve-se consumir alimentos com pouca quantidade de gordura e açúcar, como por exemplo:

 Pão, arroz, macarrão e farinhas integrais, consumidos diariamente;

  • Feijão, grãos, lentilhas e soja, 2 vezes por semana;
  • Amêndoas, avelã e nozes até 5 a 10 unidades por dia;
  • Leite desnatado, queijos brancos e iogurte natural sem açúcar;
  • Peixes, como salmão, atum, truta e sardinhas, pelo menos 2 vezes por semana;
  • Aumentar o consumo de água para 2 a 2,5 litros por dia;
  • Consumir 3 a 5 porções de frutas ou vegetais por dia. 

Alguns alimentos que devem ser evitados, pois são ricos em gorduras e açúcares, e favorecem o aumento do colesterol ruim são:

  • Frutos do mar;
  • Vísceras de animal;
  • Manteiga e óleo;
  • Produtos industrializados;
  • Doces em geral e chocolates;
  • Queijos amarelos;
  • Carnes gordurosas.

Dicas de exercícios para fazer em casa;

1. Marcha estacionária

É basicamente simular uma corrida sem sair do lugar.

  1. Pular corda

Para iniciantes é melhor começar com 2 a 3 minutos, pulando com as pernas.

  1. Pranchas

São consideradas um exercício abdominal. O movimento é semelhante a uma flexão, mas você não movimentará o braço, ele deve permanecer esticado com o corpo reto. Mantenha-se na mesma posição por 3 minutos ou o quanto conseguir.

  1. Agachamento

Os pés devem estar paralelos na mesma direção do quadril. E, na hora de se agachar, o quadril deve ser projetado para trás.

  1. Bicicleta no ar

Deite com as costas apoiadas no chão ou colchonete, levante as pernas sem tirar as costas do chão e simule pedalar em uma bicicleta com os pés para cima. Com as mãos atrás da cabeça, tente alcançar o joelho direito quando ele estiver mais perto do abdômen e repita o procedimento quando o esquerdo estiver mais próximo.

Dicas de alimentos saudáveis - ESTROGONOFE COM CREME DE RICOTA LIGHT

45 calorias

Ingredientes;

  • 100 g de filé mignon picado
  • 1/2 colher de sopa de ketchup
  • 1/4 xícara (chá) de cogumelos laminados
  • 1/2 colher (sopa) de mostarda
  • 1/4 cebola picada
  • 1 dente de alho
  • 1/4 cebola picada
  • 1/2 colher de sopa de azeite
  • 50 ml de caldo de carne
  • 50 g de creme de ricota light
  • Sal e pimenta a gosto

Modo de fazer

 

 

Use uma panela para refogar o alho e a cebola no azeite de oliva. Deixe a cebola e o alho dourarem por um minuto. Adicione os cogumelos fatiados e o filé mignon. Refogue a carne no azeite e na cebola. Agora é hora de temperar, use sal e pimenta a gosto. Em seguida, acrescente o ketchup e a mostarda e mexa continuamente. Adicione caldo de carne (de preferência natural). Deixe ferver por 1 minuto. Para substituir o creme de leite, use o creme de ricota light. Mexa bem os ingredientes e sirva em seguida

MOUSSE DE LIMÃO COM IOGURTE

68 calorias

Ingredientes;

  • Suco de 3 limões
  • 2 envelopes de gelatina incolor sem sabor dissolvidos conforme as instruções da embalagem
  • 3 copinhos de iogurte desnatado
  • 3 colheres de sopa de adoçante em pó
  • 2 colheres sopa de leite em pó desnatado

Modo de fazer:

Bata todos os ingredientes no liquidificador e depois leve à geladeira por duas horas ou até ficar na consistência de mousse. Se quiser preparar mais rápido, leve ao congelador de 30 a 40 minutos.

TECNOLOGIA E SUSTENTABILIDADE

Ter atitudes sustentáveis consiste em cuidar do planeta, eliminando pequenas ações inadequadas do nosso dia a dia, substituindo-as por outras que apresentem formas mais saudáveis. Tudo isso contribui para evitar a degradação do Meio Ambiente ao longo dos anos.

São diversos os objetos descartados de maneira inconsequente e que poluem nossos recursos naturais.

É imprescindível realizar o descarte correto de ferramentas eletrônicas para que seus materiais não prejudiquem o ambiente. No entanto, também existem várias formas de ajudar o meio ambiente usando a tecnologia.

É possível, sim, preservar o planeta, nossos recursos naturais e promover a sustentabilidade usando produtos tecnológicos.

A tecnologia é, sim, uma das nossas maiores esperanças, quando se pensa em progresso. As facilidades trazidas por ela, ao longo dos anos, nos fazem ter a certeza de que sua evolução será sempre bem rápida, e seus produtos serão úteis e absorvidos facilmente em nossa rotina.

Essas inovações não servem apenas para soluções pequenas e de curto prazo, como calcular suas despesas mensais ou armazenar informações sobre sua dieta, por exemplo. Já existem diversas maneiras de ajudar não só na gestão ambiental, como também promover a sustentabilidade.

São diversos os produtos tecnológicos que nos ajudam a promover a sustentabilidade e a reduzir o consumo de recursos do meio ambiente que já estão perfeitamente inseridos em nosso dia a dia. Entre eles, podemos citar:

Os painéis solares, geralmente instalados em telhados de casas e prédios ou em grandes terrenos abertos. Essas placas captam a luz do sol e a transformam em energia elétrica para nosso uso diário.

Já existem também diversos aplicativos – que podem ser baixados gratuitamente e a qualquer momento – que incentivam ações simples para reduzir o consumo de água, luz e até combustível. Os aplicativos são formatos muito fáceis, por conta da acessibilidade, e que são capazes de modificar nossos hábitos rapidamente.

Existem os aplicativos que ajudam a reduzir o consumo de água no banho, por exemplo; outro que nos permite calcular quanto gás carbônico emitimos por dia. Ou seja, basta pesquisar com cuidado para encontrar uma maneira de conservar o meio ambiente em ações do dia a dia.

As grandes empresas e indústrias, principalmente, devem começar já a estudar formas de reduzir seus impactos no meio ambiente e promover a sustentabilidade.

Entrevista com o Professor Raphael

Defina, por gentileza, o que é sustentabilidade?

– A sustentabilidade é um conceito que vem sendo debatido há muitos anos. Alguns dizem que ela começou na década de 1960, quando a preocupação ambiental se tornou algo mundial, mas, na verdade, lá no século XVI, já havia a preocupação em preservar as florestas da Alemanha e por aí vai. Então, a sustentabilidade não tem como ser definida, mas ela é algo que precisa ser alcançado.

 

O que lhe impulsionou a iniciar um projeto sobre esse tema em nossa escola?

 

– Eu trabalho com sustentabilidade desde 2009, quando comecei a lecionar sobre Gestão Ambiental em uma Universidade. Sempre achei que os alunos têm muito conhecimento teórico sobre sustentabilidade, mas pouco fazem na prática, ou seja, algo significativo por ela. Então, estamos plantando essa semente no Externato Nossa Senhora Menina para que possamos melhorar, a escola, o bairro, a cidade de São Paulo e por aí vai.

 

Como praticá-la em nosso dia a dia?

 

– A sustentabilidade pode ser praticada, a partir do momento, em que você se torna uma pessoa menos consumista e ao mesmo tempo preocupada em economizar água, energia, entre outras ações. Quando você faz a separação correta dos materiais e pratica mais os 5 Rs ( Repensar, Recusar, Reduzir, Reutilizar e Reciclar) em sua vida, você está disseminando isso para outras pessoas, sem se tornar uma pessoa “quadrada”, mas mostrando que seu exemplo pode ser seguido.

Entrevista com o Professor Raphael

No Brasil, a crônica tornou-se um estilo textual bem difundido desde a publicação dos “Folhetins” em meados do século XIX.

Alguns escritores brasileiros que se destacaram como cronistas foram:

  • Machado de Assis
  • Carlos Drummond de Andrade
  • Rubem Braga
  • Luís Fernando Veríssimo
  • Fernando Sabino
  • Carlos Heitor Cony
  • Caio Fernando Abreu

A Bola

O pai deu uma bola de presente ao filho. Lembrando o prazer que sentira ao ganhar a sua primeira bola do pai. Uma número 5 sem tento oficial de couro. Agora não era mais de couro, era de plástico. Mas era uma bola.

O garoto agradeceu, desembrulhou a bola e disse “Legal!”. Ou o que os garotos dizem hoje em dia quando gostam do presente ou não querem magoar o velho. Depois começou a girar a bola, à procura de alguma coisa.

– Como é que liga? – perguntou.

– Como, como é que liga? Não se liga.

O garoto procurou dentro do papel de embrulho.

– Não tem manual de instrução?

O pai começou a desanimar e a pensar que os tempos são outros. Que os tempos são decididamente outros.

– Não precisa manual de instrução.

– O que é que ela faz?

– Ela não faz nada. Você é que faz coisas com ela.

– O quê?

– Controla, chuta…

– Ah, então é uma bola.

– Claro que é uma bola.

– Uma bola, bola. Uma bola mesmo.

– Você pensou que fosse o quê?

– Nada, não.

O garoto agradeceu, disse “Legal” de novo, e dali a pouco o pai o encontrou na frente da tevê, com a bola nova do lado, manejando os controles de um videogame. Algo chamado Monster Ball, em que times de monstrinhos disputavam a posse de uma bola em forma de bip eletrônico na tela ao mesmo tempo que tentavam se destruir mutuamente. O garoto era bom no jogo. Tinha coordenação e raciocínio rápido. Estava ganhando da máquina.

O pai pegou a bola nova e ensaiou algumas embaixadas. Conseguiu equilibrar a bola no peito do pé, como antigamente, e chamou o garoto.

– Filho, olha.

O garoto disse “Legal” mas não desviou os olhos da tela. O pai segurou a bola com as mãos e a cheirou, tentando recapturar mentalmente o cheiro de couro. A bola cheirava a nada. Talvez um manual de instrução fosse uma boa idéia, pensou. Mas em inglês, para a garotada se interessar.

Luis Fernando Veríssimo

Brincadeira

Começou como uma brincadeira. Telefonou para um conhecido e disse:

– Eu sei de tudo.

Depois de um silêncio, o outro disse:

– Como é que você soube?

– Não interessa. Sei de tudo.

– Me faz um favor. Não espalha.

– Vou pensar.

– Por amor de Deus.

– Está bem. Mas olhe lá, hein?

Descobriu que tinha poder sobre as pessoas.

– Sei de tudo.

– Co- como?

– Sei de tudo.

– Tudo o quê?

– Você sabe.

– Mas é impossível. Como é que você descobriu?

A reação das pessoas variava. Algumas perguntavam em seguida:

– Alguém mais sabe?

Outras se tornavam agressivas:

– Está bem, você sabe. E daí?

– Daí nada. Só queria que você soubesse que eu sei.

– Se você contar para alguém, eu…

– Depende de você.

– De mim, como?

– Se você andar na linha, eu não conto.

– Certo.

Uma vez, parecia ter encontrado um inocente.

– Eu sei de tudo.

– Tudo o quê?

– Você sabe.

– Não sei. O que é que você sabe?

– Não se faz de inocente.

– Mas eu realmente não sei.

– Vem com essa.

– Você não sabe de nada.

– Ah, quer dizer que existe alguma coisa pra saber, mas eu é que não sei o que é?

– Não existe nada.

– Olha que eu vou espalhar…

– Pode espalhar que é mentira.

– Como é que você sabe o que eu vou espalhar?

– Qualquer coisa que você espalhar será mentira.

– Está bem. Vou espalhar.

Mas dali a pouco veio um telefonema.

– Escute. Estive pensando melhor. Não espalha nada sobre nada daquilo.

– Aquilo o quê?

– Você sabe.

Passou a ser temido e respeitado. Volta e meia alguém se aproximava dele e sussurrava:

– Você contou para alguém?

– Ainda não.

– Puxa. Obrigado.

Com o tempo, ganhou uma reputação. Era de confiança. Um dia, foi procurado por um amigo com uma oferta de emprego. O salário era enorme.

– Por que eu? – quis saber.

– A posição é de muita responsabilidade – disse o amigo. – Recomendei você.

– Por quê?

– Pela sua descrição.

Subiu na vida. Dele se dizia que sabia tudo sobre todos, mas nunca abria a boca para falar de ninguém. Além de bem-informado, um gentleman. Até que recebeu um telefonema. Uma voz misteriosa que disse:

– Sei de tudo.

– Co- como?

– Sei de tudo.

– Tudo o quê?

– Você sabe.

Resolveu desaparecer. Mudou-se de cidade. Os amigos estranharam o seu desaparecimento repentino. Investigara. O que ele estaria tramando? Finalmente foi descoberto numa praia remota. Os vizinhos contam que a voz que uma noite vieram muitos carros e cercaram a casa. Várias pessoas entraram na casa. Ouviram-se gritos. Os vizinhos contam que mais se ouvia era a dele, gritando:

– Era brincadeira! Era brincadeira!

Foi descoberto de manhã, assassinado. O crime nunca foi desvendado. Mas as pessoas que o conheciam não têm dúvidas sobre o motivo.                                                          

Luis Fernando Veríssimo

Professora Grayce –Trajetória no ENSM e Meio Ambiente

 

Por gentileza, conte um pouco da sua trajetória no Externato.

– Entrei no Externato na 1ª série, concluí o Ensino Fundamental II e mudei de escola, pois não tinha Ensino Médio.

Minha filha mais velha estudou aqui, desde o maternal. Quando ela estava no 5º ano, iniciei meu trabalho como professora de Ciências. E já são 13 anos atuando como docente no Externato.

Em quem a senhora se inspirou para escolher Ciências Biológicas?

– Eu sempre gostei muito de Ciências e minhas melhores notas eram nessa disciplina. Na verdade, eu gosto muito da área da saúde, por isso, na época do vestibular, pensei em cursos de: Medicina, Odontologia, Nutrição e Fisioterapia. Prestei vestibular para Nutrição, mas depois mudei minha matrícula para Ciências Biológicas, que eu amava também.

De que maneira relacionar políticas públicas ao meio ambiente?

– Bem, Meio Ambiente é um assunto muito importante, pois tudo começa na natureza.  Colocar políticas públicas, relacionadas ao ecossistema, significa preservar a nossa espécie e as outras, cuidar do nosso planeta. Realmente, destinar políticas públicas para esse assunto é extremamente importante.

Quais são suas expectativas em relação aos projetos voltados para o Meio Ambiente?

– Eu acredito que como o meio ambiente é um tema hoje, trabalhado em escolas desde as séries iniciais, com certeza, veremos mais pessoas envolvidas em projetos em prol da preservação ambiental.

Essa deve ser uma constante preocupação do ser humano, daqui para frente.

 

Animais ameaçados de extinção: como reverter essa situação?

No Brasil, o órgão responsável por cuidar do meio ambiente e especificamente por reverter o quadro da extinção animal é o IBAMA – Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis. Ele fiscaliza, muitas vezes em conjunto com a Polícia Federal, tudo que é relativo ao meio ambiente. Assim, está sempre em alerta para as questões do desmatamento, repressão ao tráfico de animais e procriação de espécies em cativeiro para diminuir o risco de extinção. Neste caso, depois de crescidos, os animais são introduzidos em seu habitat natural.

Existem animais que estão praticamente desaparecendo do planeta. Isso é, muito preocupante, pois qualquer espécie, animal ou vegetal, por mais simples que seja, tem muito valor para o meio ambiente e é insubstituível.

Alguns deles: 

1-Onça pintada

A onça pintada é uma espécie de mamífero, encontrada nas Américas sendo um felino carnívoro. Considerada o 3º maior felino do mundo. Sua expectativa de vida é de 12 a 15 anos na natureza. 

Peso: 56 a 96 kg

Tamanho: 1,2 a 2 metros de comprimento e altura de 63 a 76 cm

Distribuição geográfica: Originalmente a distribuição se dava desde o sudoeste dos EUA até o norte da Argentina.

Hoje está oficialmente extinta nos EUA, é muito rara no México, mas ainda pode ser encontrada na América Latina, incluindo o Brasil     

Extinção da Onça Pintada, como reverter: reflorestando seu habitat, não caçando e aumentando a população em parques de preservação.

2- Canguru-arborícola

Este pequeno canguru tem uma pelagem espessa que o protege das chuvas tropicais. Essa espécie, vive nas copas das árvores das florestas nas montanhas de Queensland, nordeste da Austrália. São um pouco diferentes dos cangurus terrestres, a começar pela cor, que é um marrom dourado. Tem pelagem lanosa, listras duplas na parte traseira e na cauda pontos claros ou anéis. Há várias espécies diferentes.

3 – Ouriço preto

Considerado um roedor, o ouriço-preto habita as matas do leste do país, em estados como o Piauí, Sergipe, Bahia, Espírito Santo e Rio de Janeiro. Semelhante ao ouriço-cacheiro, o animal possui espinhos por todo o corpo, principalmente na região do dorso, com cauda curta quase nula.

Possui hábitos noturnos, alimenta-se de frutos bem resistentes, e sai à caça quando se sente realmente ameaçado, visando à alimentação de frutos silvestres, e sementes que sejam desejáveis para roer.

São animais que vivem solitários pelas árvores e matas, mas no período de reprodução saem à procura de uma fêmea para o acasalamento.

Apesar de soltar espinhos quando ameaçados são animais extremamente dóceis e dependendo da ocasião permitem a presença do homem próximo a eles.

Peso/tamanho: machos podem chegar a pesar mais de 2 quilos e medir cerca de 69 cm de comprimento, já as fêmeas são sempre menores e até possuem uma coloração mais clara, em cinza-escuro.

 Distribuição geográfica: porção central da Mata Atlântica, do sul do estado de SergipeBahiaEspírito Santo até o norte do Rio de Janeiro. Localizado na porção base da árvore, o ouriço-preto é a espécie mais antiga da família. 

Extinção do Ouriço preto, como reverter: Parando de caçar, aumentando sua população em parques de preservação e olhar antes de ir com o carro por risco de atropelamento.

O que está acontecendo com o nosso planeta?

Há muitas notícias sobre desmatamento das florestas e queimadas em diversas regiões. Quantos animais morrem ou ficam “desabrigados” por essas ações inconsequentes do ser humano. Então, fica fácil perceber que o principal motivo da extinção dos animais é a destruição de florestas, seja pelo desmatamento ou por queimadas.Para se ter uma ideia da gravidade do desmatamento, só na Amazônia, de agosto de 2018 a julho deste ano, os alertas indicaram que 6,8 mil km² poderiam estar sob desmate. 

Os alertas de desmatamento na Amazônia detectaram suspeitas de extração de madeira em uma área 40,5% maior no período que se encerrou em julho de 2019 do que a média dos três períodos anteriores (ago/15 a jul/16; ago/16 a jul/17; e ago/17 a jul/18). Se considerados apenas os dados do último mês, a área da Amazônia com alerta de desmatamento subiu 278% em julho de 2019, se comparada ao mesmo mês de 2018.

Em comparação, de agosto de 2017 a julho de 2018 os alertas sinalizaram desmate em 4,5 mil km ² e a taxa oficial ficou em 7,5 mil km² – 64,8% maior.

A área total afetada pelo desmatamento da floresta corresponde a mais de 350 mil Km.

Números da extinção:

Até o final de 2008, cientistas identificaram cerca de 1,4 milhões de espécies biológicas em processo de extinção. Desconfia-se que exista mais de 30 milhões ainda por identificar, a maior parte delas em regiões de florestas tropicais úmidas. Calcula-se que desaparecem 100 espécies a cada dia.

Como podemos reverter esse quadro?

Podemos ajudar a combater a extinção de animais, mesmo estando longe deles. Uma forma é denunciar qualquer tipo de agressão ao meio ambiente como desmatamento, queimadas, tráfico de animais etc. Com relação ao tráfico de animais, fica mais fácil de contribuir:

  • Não compre nenhum tipo de artesanato que tenha alguma parte retirada de animais, como penas, couro etc;
  • Não use roupas provenientes de pele de animais;
  • Observe que canários, maritacas e outras aves fazem parte das espécies de animais que sofrem com o tráfico de animais. Portanto, oriente amigos e parentes que tenham o hábito de manter esses animais presos em gaiolas;
  • Denuncie sempre que perceber ações de maus tratos e manutenção de animais em cativeiro.

Correio do Povo  11/10/2019 | 8:02 Atualizado 8:06

Vazamento de óleo já atinge 63 municípios de nove Estados do Nordeste | Foto: HO / ADEMAS / AFP / CP Memória

Até quando alguns seres humanos continuarão destruindo o Meio Ambiente?

Um fenômeno estranho que vem assombrando o Brasil a cada ano e que, em 2019, aumentou drasticamente são as queimadas na Amazônia. Elas atingiram demais no nosso país e a América Latina, pois o fogo se expandiu chegando em outros países, como: Bolívia, Argentina, Peru, entre outros, devido à falta de fiscalização dos órgãos responsáveis.

Segundo especialistas em meteorologia, o fenômeno foi causado devido ao clima seco na região Norte, porém esse foi o maior dos últimos 7 anos!

Muitos que moravam na região tiveram que se retirar para não morrerem devido aos gases tóxicos. Além disso, esse mesmo material tóxico atingiu a cidade de Porto Velho, causando doenças respiratórias, o que fez com que os hospitais da região, ficassem lotados.

Sendo assim, o governo deve aumentar o número de bombeiros na região, trabalhando para reduzir as chamas, além de helicópteros jogando água nas regiões afetadas. É preciso monitorar e manter medidas preventivas, para que não haja mais destruição na Amazônia.

Joaquim Lange

 

 

FICHA TÉCNICA


Editor-chefe:
Danilo Ribeiro de Santana Junior

Editora-chefe adjunta: Isabelli Lopes Lukasevicius

Designer de logotipo: Arthur Pasin Ventura Bento Domingos

Idealizadoras: Bianca Campos Anunciato e Lorena Nóbrega Alves

Papo cabeça: Maria Eduarda Bacchiega Santos e Nicolly Silva de Oliveira

Espaço Saúde: Beatriz Guimarães Brito e Estela Elena Cruz Furlan, Joaquim Lange Lima Amaral

Exter Tech: Giovanni Olivieri Cassiolato Pereira e Henrique Alcici Sanchez. 

Contemporâneo: Fernanda Fonseca Paulillo, Gabriella Monteiro Melkam da Silva, João Pedro Pereira e Letícia Madeira Iborra.

ECO&BIO: Diogo Domingues Ferreira, Thainá Oliveira Petrimperni e Leonardo Gonçalves Da Silva

Supervisão: Professora Fernanda Akamine

Fontes de pesquisa:

Sites:

www.g1.com.br

www.r7.com.br

www.uol.com.br

Canal do dr. Drauzio Varella.

Grupo de pesquisa: R- Crio (Campinas).

Deixe um Comentário